9 DICAS SOBRE COMO SUPERAR O TÉRMINO DE RELACIONAMENTO

9 DICAS SOBRE COMO SUPERAR O TÉRMINO DE RELACIONAMENTO

Separações: a maioria de nós, humanos já passou por uma. Seja ela amorosa ou afetiva.

Algumas separações são rápidas e indolores, porém algumas chegam a ser angustiantes e desestabilizadoras. A ponto de por uma vida inteira a baixo.

Após um término, dependendo da forma que o mesmo ocorreu, nos encontramos sem chão. Tentando catar os cacos e reestabilizar nosso “Eu” emocional que tanto está ferido e partido.

Mas o que você deve fazer depois do término? Quando você não consegue parar de pensar na pessoa que partiu seu coração, como você realmente segue em frente?

Pensando nisso eu fiz uma pesquisa com diversos pessoas  anônimas e os conselhos sobre como superar uma separação, com as estratégias que funcionaram para elas, está logo abaixo.

1 – Fale sobre isso com pessoas em quem você confia ou estranhos que você nunca verá novamente

“Meu relacionamento de quase quatro anos acabou muito recentemente. O que me ajudou a superar isso foi conversar com todos sobre isso. Meus pais, amigos, colegas de trabalho ou qualquer pessoa disposta a ouvir de verdade.

Quando as pessoas que o amam sabem que você está sofrendo, elas realmente se unem a você. Estender a mão às pessoas resultou em convites mais frequentes para aulas de ioga, refeições caseiras, noites de cinema e passeios diurnos.

Passar um tempo significativo com mais pessoas que negligenciei ao longo dos anos me lembra que sou independente e tenho tudo de que preciso. Agora é só uma questão de descobrir minha nova rotina como uma pessoa solteira.”

2 – Saia de Casa!

“Eu tive um relacionamento de merda de 3,5 anos com um viciado em heroína emocionalmente abusivo (eu era jovem e estúpida).

Quando acabou, eu fiquei arrasada no começo (de novo, estúpida), mas depois de passar aquele verão focada em mim – viajando, passando muito tempo com amigos e família – acabei sendo muito grata pela separação.

Tudo é uma experiência de aprendizagem e você cresce a partir de tudo. Passar o tempo viajando e me cercando de amigos e familiares e experiências emocionantes ajudou muito. Manter-se ocupado ajuda.”

3 – Tenha um hobby

“Meu relacionamento acabou por ser a distância, uma grande e longa distância. As coisas que me ajudaram foram conseguir um cachorro, sair e experimentar coisas novas (ir a uma aula de dança), conhecer mais pessoas e assumir novos projetos criativos nos quais colocar minha energia. (Claro, fiz isso depois que a fase de tristeza / choro terminou, o que levou alguns meses.)”

4 – Faça uma Playlist da Separação

“Depois de cinco meses namorando alguém que parecia (na verdade) não gostar de mim, ele terminou comigo por telefone. Eu estava tao brava, irritada e triste. Eu ouvia exclusivamente “Sorry Not Sorry” da Demi Lovato o dia todo, todos os dias, no trabalho.

Gostei da letra dela sobre um dia que um ex me viu “brilhar”. Era uma sensação catártica – eu iria brilhar e ficar ainda mais bem-sucedida, bonita e famosa enquanto ele simplesmente ficava mais e mais enrugado (o cara precisava aprender sobre protetor solar e cuidados com a pele).”

5 – Reaprenda a Flertar

“Eu namorei alguém por pouco mais de quatro anos, intermitentemente. Acho que o que me ajudou a superá-lo foi primeiro a sensação de alívio que tive por não me sentir controlada e, segundo, me forçar a sair com vários tipos de pessoas.

No final das contas, o que me ajudou a seguir em frente foi perceber que existem outras pessoas nesta cidade que são muito mais compatíveis comigo, que oferecem muitas das mesmas qualidades positivas que ele tinha, apenas melhores.”

6 – Busque fazer Terapia com um Psicólogo

“Eu fui casado por nove anos. Terminou em separação e finalmente em divórcio. No final das contas, fiz três meses de terapia de relacionamento e aprendi mais do que poderia imaginar sobre mim mesma e sobre relacionamentos.

Hoje estou casado há quase dez anos com uma mulher incrível e ainda não levantamos nossa voz um para o outro.

No meu caso, assumi a mentalidade de que precisava aprender com a experiência para me melhorar. A recompensa é encontrar e estar com uma verdadeira alma gêmea.

Vejo tantas pessoas que não conseguem apontar o dedo para si mesmas e trabalhar para melhorar, e apenas balanço a cabeça.”

7 – Pare de enviar mensagens ao seu Ex

“Meu ex sabia que ele estragou tudo por não me tratar tão bem como deveria. Depois do rompimento, ele me mandava mensagens de texto esporadicamente, de maneira amigável, e um dia – cerca de seis meses depois que terminamos – eu disse que ele precisava parar de me mandar mensagens.

Eu disse a ele explicitamente que ele tinha me machucado, e seus textos apenas me lembraram daquela dor e vergonha e tudo isso.

Ele se desculpou por tudo e concordou em ficar fora da minha vida. Apenas expor tudo isso, realmente, era o ponto chave.

Normalmente não sou tão direta, mas senti que não poderia seguir em frente a menos que o fizesse (especialmente se ele continuasse enviando mensagens de texto). E foi isso.”

8 – Saiba que leva tempo para seguir em frente

“Meu relacionamento de um ano acabou depois do Dia dos Namorados, quando o encontrei mandando os mesmos presentes para a ex-namorada.

Demorou muito para superar isso, e fizemos todo o negócio ainda conversando / namorando por mais um ano.

Nesse ponto, o tempo é a principal coisa que me ajudou a seguir em frente. Com o tempo, você se esquece das boas lembranças que o mantinham amarrado àquela pessoa.

Depois de um tempo, você simplesmente deixa de ter sentimentos por eles porque está ocupado com outras coisas e conhecendo novas pessoas. Essa pessoa não está mais ativa em sua vida.”

9. Escreva sobre isso em um diário

“Sempre mantive um diário. Depois de terminar com meu primeiro namorado sério em um ano, voltei a uma página do diário que escrevi três meses após o início do relacionamento e vi que havia escrito algo como: Será que estou ao menos atraída por ele? Três meses depois! Uma bandeira vermelha.

Naquele momento, decidi reler as páginas do meu diário com mais frequência. O registro no diário continua a ajudar quando eu saio com outras pessoas agora, e com muitas outras coisas na minha vida.

Gosto de voltar ao que escrevi e tentar perceber padrões. Por exemplo: Com a pessoa que estou namorando atualmente, uma vez eu vi que havia escrito os mesmos tipos de frases que escrevi anteriormente sobre meu ex, reclamando da maneira como estávamos trocando mensagens de texto.

Isso me ajudou a perceber que, muitas vezes, se estou fazendo um diário sobre um “problema”, geralmente tenho medo de comunicar o que preciso de alguém. O registro no diário me ajuda a saber quando falar.”

Conclusão

Agora, após estes 9 relatos de superação de términos de relacionamento, você pôde ter várias ideias diferentes sobre como ir superando seu término traumático.

Claramente, assim como a dica seis diz, nada substitui um acompanhamento psicológico por um profissional qualificado.

Um Psicólogo se faz muito importante em nossa vida, principalmente após tais eventos traumáticos.

Sendo assim, o que você acha que pode funcionar para você e o que pretende por em prática? O que lhe ajudou a superar seu término? Deixe nos comentários!

Deyvison Leandro

Meu nome é Deyvison Leandro e eu sou um Católico estudante de Psicologia que atualmente trabalha como Roteirista e Redator.

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Otimizado por Lucas Ferraz.